Etiqueta AMARELAAA!

oferta

Meus caros! Há quanto tempo não apareço por aqui?! Um bom tempo hein… a propósito, não estive internada em nenhuma clínica de reabilitação nesse tempo hahaha.Miley Cyrus

Aos que sentiram minha falta: eu volteii! 💃

Aos que não notaram minha ausência: “oii, Bruna, prazer! 🖐”.

oh não, ela voltou!!
oh não, ela voltou!!

Agora, uma breve explicação -> tirei umas férias “meio longas” do blog e, para agravar minha ausência aqui, comecei o ano com o projeto de estudar para o concurso do TJPR e estou imersa neste objetivo, por isso, precisei deixar a internet por um tempo…

Apesar disso, meu amor pela escrita humorística foi maior e não pude resistir aos apelos do meu coração, ao e-mail carinhoso da Helen Coppi (autoria suuper criativa de um blog pessoal, oras bolas! :P) e o comentário motivador da Lua Andrade (dona de um blog muito interessante, que vou ler inteirinho ainda!).

Enfim, chega de explicações e vamos à melhor parte do dia:

Hoje falarei a respeito da etiqueta amarela. Sim, o amado e mui vexatório adesivo cor de Sol!

A querida e aclamada etiqueta simboliza a paz, amor e compreensão neste mundo capitalista e consumista, isto é, significa que você irá pagar um preço bacana num produto [geralmente alimentício] que você talvez não compraria pelo valor anteriormente anunciado por questões de prioridades preferimos comprar pão francês no lugar de bisnaguinha não é mesmo?!

Mas como nada é perfeito nesta vida exceto a etiqueta preta, que é quase um “leve isso para sua casa por favor!, o adesivo amarelo pode nos causar certos problemas…

Um exemplo não muito incômodo disso é chegar em casa e ter que ficar arrancando as etiquetas dos produtos – mas tudo bem, fazemos isso com os preços também, podemos suportar.

Agora, um exemplo extremamente perturbador: seu amigo vai fazer aniversário e você precisa comprar um presente. Um belo dia você acorda animado e disposto, muito embora, sem dinheiro – como sempre. Decide comprar alimentos no supermercado mais próximo, que para nossa surpresa, é o BIG Wallmart, tanto faz. Pois é, a rede alimentícia em questão é campeã em promoções, vai vendo… Você está saindo da seção de frios tentando internalizar e aceitar o fato de que não poderá mais comprar margarina Qualy (a crise…), tendo que se contentar com alguma concorrente mais barata e tão ineficiente quanto, pra que serve margarina mesmo? e então [pasmem!], uma etiqueta amarela resplandece sob seus olhos; o pão baguette embrulhado em um saco marrom claro pode sorrir novamente ao ver que seus olhos encontraram os dele: a etiqueta amarela!

Você, que não é nada burro, agarra o pacote ao qual se atribui valor menor que um real e sai pirilimpimpante pelo supermercado. Mais adiante, vê o inesperado: uma caixa de chocolate importado a preço de banana pelo preço de um pé de banana inteiro na verdade, mas “é importado, está super barato!. Isso o faz lembrar-se imediatamente de seu amigo aniversariante, “seria um ótimo presente!” – você inocentemente pensa sem consultar a data de validade.

Enfim, o final da história já pode ser deduzido… se tiver sorte, os chocolates começarão a apresentar odor desagradável um dia antes da entrega do presente grego ao amigo. Se isso não acontecer, torça para que o colega seja alérgico a castanhas e saiba disso, é claro!, não podendo saborear os chocolates “deteriorados” eufemismo detectado!, mas fique feliz pelo seu gesto de carinho! 😛

mulher louca

Anúncios

Não acene para um míope!

Cometi esse erro mais de uma vez. Vi a pessoa na rua, ela estava com o rosto virado na minha direção e, diante disso, achei que ficaria chato passar pelo campo de visão dela sem demonstrar que a havia notado (sou educada). Assim, tapadamente, levantei o braço num ato de simpatia e, não bastasse isso, girei as mãos pra lá e pra cá com vontade!

Pobre coitada de mim. A criatura continuou como estava, não sorriu, sequer fez uma careta…

oculos engraçado

O que fazer numa situação dessas? Se você tem alguma ideia boa, por favor, deixe registrado nos comentários abaixo!

Infelizmente eu não soube o que fazer, fiquei intensamente, magistralmente, totalmente meio sem graça. O “vácuo” foi a nível espacial, me senti quase que na lua mesmo, dada a dimensão do constrangimento.

Minha gente, sabemos que não há como remediar tal situação. Se isso acontecer algum dia com você, em hipótese alguma tente gritar o nome da pessoa, rodopiar ou se fazer notar de outro modo – vai ficar chato se o indivíduo ainda assim não te notar. Miopia funciona do seguinte modo: não se enxerga!

O que melhor se faz é sair correndo imediatamente do local dos fatos. Foi o que fiz.

É isso aí, aqui vai o conselho do dia: sinta-se “antipático”, mas não acene para um míope.

Por fim, cabe destacar que a coisa funciona do mesmo jeito para as pessoas que apresentam o “olhar fixo”. Sim, sabe aqueles sujeitos que fitam um ponto qualquer do horizonte e por lá ficam? Exatamente. Estes também não notarão seu aceno constrangedor.

Um abraço da míope que vos escreve!

Ps.: dedico este texto à caríssima leitora Thaysa, fonte de ânimo e inspiração 😉

A Rotina EXATA de um Fórum de Justiça

direito humor

Fórum. Meio dia. Estagiários de mochila e calça jeans passam apressados pelo detector de metais. O vigilante aperta o botãozinho para desabilitar o bloqueio da porta para não haver incômodo para os servidores que entram com celular, chaves, revólveres e armas brancas. Opa, deixou um cidadão passar. Faz ele voltar e passar pelo detector novamente. A porta apita e, com uma voz feminina, diz aquela baboseira toda: “POR FAVOR… não sei o que lá objetos metálicos…” O segurança manda o indivíduo pôr o celular e chaves no guarda-volumes. O sujeito passa de novo. Mais um apito…

Na Vara de Infância, ouve-se alguém falando seriamente ao telefone: “o tomate, tá bom o preço, o feijão, a laranja também!”. Chega o vendedor de pão. Vende um para a estagiária que mora sozinha. Oferece à outra estagiária que está super concentrada no seu computador, jogando campo minado enquanto espera o Projudi voltar ao ar. Ela agradece e diz que não quer.

_ Não quer agora, mas à tarde vai dar fome…

_ Ah, hahaha, muito obrigada, mas não vou querer hoje.

_ Não quer hoje? Amanhã eu volto!

Continuar lendo

Comer, ______ e ______ !

Li uma recente postagem do Mariel (um cara muuuuito criativo e com reflexões extremamente coerentes, diga-se de passagem) no blog dele (liiiiink! 😛 ) e a publicação, além de dar outras sugestões, dizia “adote uma polêmica“. Pois bem, depois dessa, decidi revelar uma polêmica muito importante aqui minha gente! Adotada, a polêmica já está desde a minha infância.

MAS ATENÇÃO, SE PREPAREM, eu os amo todos, meus caros seguidores, por favor, não queiram me matar depois dessa, é só o meu ponto de vista a respeito de um fato da vida… lá vai:

vacaporcotouro

Sou vegetariana e não me orgulho da humanidade ao dizer isso. As coisas estão muito invertidas: todos deveriam ser vegetarianos e, então, eu não precisaria dizer que sou diferente – só se comesse carne! Não entendo porque é que sou a exceção, ninguém deveria comer ninguém, isso não é normal!

Muito além de ser vegetariano ou não, a questão também se trata do nossa relação com os animais. Se você é capaz de amar os humanos, deve amar também, ou pelo menos não ser estúpido com os animais. Não preciso de nenhum apelo emotivo para te convencer disso, pois se trata apenas da pura e velha razão que nos distingue das demais criaturas. Reflita nas seguintes perguntas e não incomode mais os bichinhos batendo, brigando, sendo ríspido ou comendo-os:

O QUE ELE FEZ PRA VOCÊ?

Te mordeu?!

Ah, então pode comer! Vai lá, coloca o Pitbull na churrasqueira! Cuidado para ele não te morder de novo, senão vai ter que comer os coleguinhas dele para se vingar direito isso inclui o Crista Chinês da mulher do dono dele.

Continuar lendo

Como escrever bons textos (de humor a receita de bolo) e nunca perder a criatividade?

** Antes de tudo: este texto não se encaixa bem na proposta do blog, mas, além de ser “fofinho”, tem certo “humor negro” – o que o legitima a compor as minhas publicações aqui! 😉 Boa leitura, meus caros! haha

homem pensando

Para os que não estão acostumados com o ritmo de vida de um escritor (no mais amplo significado da palavra) pode parecer estranho acontecer do indíviduo citado não saber o que escrever. Infelizmente, isso é fato – eu mesma que não sou escritora, nem sequer aspirante :/ tenho terror de perder a inspiração e ficar sem ideias!

Por isso, para evitar essas coisas e até para ajudar quem quer embarcar na aventura de expor ao mundo seus pensamentos, lá vão algumas dicas infalíveis para sempre ter alguma ideia brilhante em mente:

Continuar lendo

A Dose do AVC!

Antigamente a vida era tão tranquila, as pessoas eram saudaveis e felizes, ninguém sabia o que é depressão, se um coitado resolvia dizer que estava com um tristeza profunda sofria até preconceito! “Mas que frescura, tanta gente passando fome e esse infeliz aí reclamando, vai capinar uma roça pra ver!“.
urso humorHoje em dia as coisas estão diferentes. A depressão e outras doenças psicossomáticas isso ainda é um texto de humor ou virou um informativo médico? estão mais comuns, todos entendem o que é e são compreensivos pelo menos os mais humanos. Mas também, as doenças estão cada vez mais presentes, as pessoas cada vez com menos tempo, sempre estressadas e apressadas!

É engraçado, as vezes a gente está andando na rua e encontra um conhecido. Perguntamos pra criatura “e aí, como estão as coisas?“, ele responde “nossa tá uma loucura, to correndo agora!“. Aí você olha pra pessoa, ela está ali parada na sua frente e dizendo que está correndo. Tudo bem, as pessoas estão ficando um pouco transtornadas com o estresse… Continuar lendo

Discussão ou CAINDO NA PORRADA!

Eu sei que no calor da discussão é difícil se controlar, mas há certas coisas que pre-ci-sam ser evitadas, como, por exemplo, ficar “jogando as coisas na cara do outro [“você dá um de santinho, mas te vejo todo dia no barzinho”, “não toma café, mas é viciado em Coca-Cola”]. Isso é muito chato, quando faz isso, você perde uns 5.000 pontos com a pessoa, sem contar os já perdidos por causa da briga. Além disso, pode machucar, vai que o outro fica com o olho roxo!

gato

Algo constrangedor é esquecer o motivo da briga no meio dela. Sempre acontece comigo! Na verdade, acontece com a maioria das pessoas, por isso sempre dizem “mas por que você está falando isso?!”, “você está dizendo que eu fiz o quê?!ou o que foi que eu fiz?!”. Essas expressões são usadas numa desesperada tentativa de que o outro briguento dê alguma dica, sem querer, do que aconteceu. Mas sabe, isso nunca dá certo! Precisamos adotar uma outra estratégia, ou então, sermos sinceros e dizer “olha, nem lembro mais o que provocou essa gritaria, mas mesmo assim, estou irado, então, vê se sai logo da minha frente ou eu providencio pessoalmente a sua retirada!”.briga
Continuar lendo

Lavar as mãos no INVERNO

Não deixo de lavar as mãos no inverno porque a água está gelada

– a questão é de prioridades –

** leia as notas de rodapé com o texto –

No dia de hoje, onde moro1 está muito frio.2 Fui ao banheiro e quase não lavei as mãos.

Acontece que a força do hábito foi muito mais forte, até mesmo mais que a força da higiene – quando vi já havia metido as mãos naquela cachoeira do Pólo Norte. A água que saiu da torneira estava tão gelada que as gotas de água me fizeram sentir dor ao caírem quase solidificadas em minhas frágeis mãos de pianista3. Continuar lendo

Continue Aqui

aspasOlhei naqueles olhos que sempre me transmitiram paz e vi ódio, insatisfação reprimida. Desnecessária minúcia, percebi instantaneamente seu transtorno psicológico. Tive vontade de mandá-la ir embora para casa naquele dia, como alguém conseguiria trabalhar dessa forma?

Seus olhos altivos demonstravam o desejo de ir longe para olhar paisagens distantes – sozinhos ou acompanhados.

Os lábios apertados não deixavam de revelar as palavras silenciosas que escapavam pela boca e deixavam-se transparecer por meio da postura com que me encarava. Continuar lendo