Paixão platônica

Você está apaixonado por uma pessoa que jamais saberia que você existe. E aí, vai ficar olhando fotos da criatura na internet e fantasiando o resto da vida?

cupido

Com paixão impossível só temos uma coisa a fazer: matar. Isso mesmo, acabe com ela, destrua esse sentimento não a pessoa! e a sensação de tristeza e angústia irá embora junto com a paixão [vai por mim, você não precisa desse tipo de coisa na sua vida; não é saudável, entende?].

Isso vale para paixão por pessoas erradas também.

E aprenda para a próxima vez: quem muito procura, encontra. Quando conhecer alguém e sentir que não seria bom estar viciado na imagem dele, esqueça, ignore, finja que esse alguém nunca existiu.

Ah, isso é difícil!dúvida

Não é não, na realidade é bem fácil: não faça nada. Simples assim.

Nossas paixões só são alimentadas porque fazemos coisas:

Nós fuçamos o facebook até o fundo para achar fotos – quem aqui nunca entrou no face da mãe de alguém para encontrar algo do filho? Ou do filho do filho da mãe? Eu já fiz isso! E achei rapidinho o que queria… é incrível como conseguimos fácil esse tipo de coisa, mesmo os mais recatados sempre têm algo exposto para o universo porque “a mamãe acha tão lindo foto de bebê pelado e quer mostrar para todo o mundo!“.

Nós perseguimos: não basta encontrar o indivíduo na rua por acaso e receber um “oi” ou nos casos mais extremos, um autógrafo, temos que segui-lo sem que perceba.

Sabe de uma coisa? Se você gostaria de se livrar de uma paixão platônica ou qualquer outra, precisará perder mais oportunidades. A vida não se trata apenas de ganhar tudo o que for possível, o ditado “de graça até injeção na testa” é fora da casinha, quem inventou era diabético!

Perca oportunidades de conversar, elogiar, investigar, falar sobre e tudo o que te lembre da pessoa – rejeite até um abraço se isso te dá nostalgia [sei que é complicado se esquivar de um abraço, mas dê seus pulos, eu dou a dica e você a executa! Aliás, dar um pulo é uma boa forma de se desviar de um abraço]. Além disso, como é que os rapazes conseguem se esquivar de um aperto de mão com as meninas tão fácil e sutilmente hein? Vai aprendendo…celular

Isso vale para paixão por coisas também.

Sim, é possível se apaixonar por coisas. Me desculpe, mas o que rola entre você e seu celular é paixão sim! Quem mais tem tanto sua atenção? Não interessa o que você está fazendo: estudando ou trabalhando o que nós, pobres, fazemos alternadamente o dia inteiro, ou quem está na sua frente, seu chefe ou sua amiga nerd da faculdade que sempre estão à sua frente, se o seu celular falar com você, já era, nada mais do que disserem ou do que você tiver que fazer fará sentido, você estará alheio até descobrir o que ele queria.

E o seu celular fala sim. Verdade, eles possuem este recurso – e é muito funcional, exceto quando tem alguém perto, porque, convenhamos, que seja um Iphone feito de rocha da lua, fica meio chato conversar com ele no meio de todo mundo.

Seu celular só não fala com você porque você é um pouco egoísta, só quer que ele fique fazendo as coisas, e mais rápido, mais rápido, antes que a bateria acabe etc.

Ao final deste monólogo, me vejo numa sitiação complicada, falei tanto sobre tanta coisa, que fugi do tema. Mas o que está acontecendo comigo? Ando meio desligada… devo estar apaixonada!

love

Anúncios

6 comentários sobre “Paixão platônica

Diga o que pensa, me faça sorrir também! ;D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s